Início >> Vida hoje >> Comunidades da Amazônia monitoram três espécies de quelônios
qua, 12/27/2017 - 10:18

Comunidades da Amazônia monitoram três espécies de quelônios

Tortugas saliendo del agua
Amazônia.org

Atividades de conservação, feitas voluntariamente por moradores de comunidades próximas às regiões de “berçário” dos animais. Chamado de conservação comunitária, o trabalho recebe assessoria do Instituto Mamirauá e registrou, até o momento, a desova de 454 fêmeas de quelônios em 2017.

O cálculo é feito a partir da contagem da quantidade de ninhos formados na areia dos locais monitorados; cada ninho corresponde a uma fêmea. Desse total, a grande maioria é obra das pequenas iaçás (Podocnemis sextuberculata), com cerca de 82%; em segundo lugar ficaram as tartarugas-da-amazônia (Podocnemis expansa), responsáveis por 12,7%; e, por fim, os tracajás (Podocnemis unifilis) com 5,3% dos ninhos contabilizados.

A Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá é nascedouro para centenas de iaçás, tracajás e tartarugas-da-amazônia, ano após ano, localizada no coração do estado do Amazonas.

Fonte / portaldoamazonas.com

Compartelo en:
Anuncios
Anuncios

Anuncios